• Andarilho Design

Devo trabalhar por dinheiro ou por amor?

Atualizado: 17 de Jun de 2019

Uma reflexão feita por um designer gráfico sobre esse dilema que aflige milhares de pessoas das mais variadas áreas em diversos momentos da carreira.


Esse é um dilema daqueles shakesperianos. Se você nunca passou por ele na sua carreira, há grandes chances de passar em algum momento.


Eu pelo menos já passei. E mais de uma vez.


A história é mais comum do que você imagina. Eu trabalhava como designer gráfico, recém-formado na faculdade e percebi que o salário, não apenas o meu, mas dos meus colegas e o que o mercado oferecia, de modo geral, não era tão alto assim. Eu adorava a profissão, mas não podia esperar ganhar muito dinheiro com ela.


Foi a primeira vez que enfrentei esse dilema. Na época acabei optando pelo dinheiro. Fui estudar Marketing e passei a trabalhar com essa área que paga um pouco melhor que o design e oferece mais chances de crescimento.


Os anos passaram e, com salários melhores, dinheiro já não era uma preocupação constante. Porém, após um tempo deixando a área profissional que eu tanto gostava, o design, em segundo plano, comecei a colher frutos indesejados daquela antiga decisão.


Fui ficando mais estressado, ansioso e infeliz com o emprego. O problema não era a empresa ou o trabalho em si. O problema era que eu não fazia mais o que eu gostava. Eu estava num bom lugar, mas não me sentia bem.


Essa foi a segunda vez que o dilema surgiu. Dessa vez optei priorizei o amor. Aceitaria ganhar menos, mas voltando a fazer o que eu gostava.


Entretanto o amadurecimento me trouxe uma certeza: eu não deveria me jogar de cabeça no amor ou correria o risco de passar por tudo de novo e ficar sendo jogado de um lado para o outro nesse dilema como uma bolinha de tênis.


Seja qual for o assunto na vida, é preciso ter equilíbrio.

Com um pouco de planejamento foi possível encontrar um caminho do meio entre o que eu amo fazer e o que me traz mais realização financeira. Foi assim que renasceu a Andarilho Design que hoje é a minha atividade que me traz uma satisfação completa com suas medidas ideais de amor, dinheiro, diversão e estresse.


Conclusão


Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar. Esse preceito budista é o guia para a maioria das minhas decisões. No trabalho não poderia ser diferente. Optar pelo equilíbrio pode ser a chave para conciliar felicidade pessoal e sucesso financeiro na sua vida.


Assista ao vídeo sobre esse tema abaixo.


Aproveita e se inscreva no nosso canal



Felipe Perazza é Designer Gráfico, Fotógrafo e Videomaker. Formado em Design pelo Mackenzie, possui especialização em Branding Pelo Senac, em Marketing e Vendas pela Mauá e em Marketing Digital pela Udacity.

0 visualização

Felipe Perazza é Designer Gráfico, Fotógrafo e Videomaker. Formado em Design pelo Mackenzie, é especialista em Branding e Marketing Digital. Compartilha aqui no blog do Andarilho o que aprende na teoria e o que aplica na prática, sempre de forma cética e sem conversa fiada.

Andarilho Design

Especialistas em Criação de Logotipos e Identidade Visual

para pequenas e médias empresas

R. Almeida Torres, 108, Cj 1005

Aclimação, São Paulo

11 97138-7665

contato@andarilho.rocks

  • icone facebook branco
  • icone instagram branco
  • icone youtube branco
  • icone linkedin branco

Assine nossa Lista e

receba conteúdos exclusivos

© 2019 Andarilho Design